O IMPACTO DAS COMPETÊNCIAS ATITUDINAIS NA FORMAÇÃO ACADÊMICA: PERCEPÇÕES DOS UNIVERSITÁRIOS

Autores

  • Gabriela Rosa Novato Braz UNIFEOB
  • Rosimeire Rocha Oliveira Unicesumar
  • Tamires Lopes Camargo Unicesumar
  • Patricia Oliveira de Lima Bento Centro Universitário da Fundação de Ensino Octávio Bastos

DOI:

https://doi.org/10.24933/rep.v8i1.363

Palavras-chave:

universitários, saúde mental, competências socioemocionais

Resumo

O contexto universitário é considerado importante para o desenvolvimento dos estudantes, principalmente devido às mudanças que ocorrem nesse período, porém mesmo que seja um ambiente propício ao desenvolvimento, podem haver fatores prejudiciais durante a trajetória, diante dessas dificuldades algumas instituições buscam realizar formações por competências embasadas nas competências socioemocionais.  Diante desse contexto, o presente estudo tem como objetivo descrever a percepção dos estudantes universitários em relação às competências atitudinais e seu impacto na formação acadêmica. O presente projeto possui metodologia qualitativa de recorte transversal, sendo utilizado o discurso do sujeito coletivo para análise de dados. Participaram 17 estudantes, com idade média de 23 anos, dos cursos da área de humanas, exatas e biológicas. Foi realizada uma entrevista sobre as competências atitudinais utilizadas na instituição e também um questionário sociodemográfico. Os resultados obtidos apontam para a importância da formação por competências nas universidades, além de uma necessidade de ampliar os estudos nessa temática. O presente estudo possibilitou maior compreensão das variáveis estudadas para posteriores desenhos de trabalhos de promoção e prevenção de saúde mental dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABED, Anita Lilian Zuppo. O desenvolvimento das habilidades socioemocionais como caminho para a aprendizagem e o sucesso escolar de alunos da educação básica. Constr. psicopedag., São Paulo, v. 24, n. 25, p. 8-27, 2016. Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141569542016000100002&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 25 ago. 2022.

ALLESSANDRINI, Cristina Dias. O desenvolvimento de competências e a participação pessoal na construção de um novo modelo educacional. In: PERRENOUD, Philippe; THURLER, Monica Gather (Org.). As competências para ensinar no século XXI: a formação dos professores e o desafio da avaliação. Porto Alegre: Artmed, 2002.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, 2018 Disponível em: /http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_si te.pdf. Acesso em 25 ago. 2022.

BRASIL, Ministério da Educação. Orientação para as diretrizes dos cursos de graduação. 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=154121-pces776-97&category_slug=agosto-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em 06 de outubro de 2023.

DOS SANTOS, Maristela Volpe et al. Competências socioemocionais: análise da produção científica nacional e internacional. Gerais, Rev. Interinst. Psicol., Belo Horizonte, v. 11, n. 1, p. 4-10, 2018. Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983- 82202018000100002&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 23 de agosto de 2022. DOI: https://doi.org/10.36298/gerais2019110102

FIGUEIREDO, Marília ZA; CHIARI, Brasilia M.; DE GOULART, Bárbara NG. Discurso do Sujeito Coletivo: uma breve introdução à ferramenta de pesquisa qualiquantitativa. Distúrbios da Comunicação, v. 25, n. 1, 2013. Disponível em <https://revistas.pucsp.br/index.php/dic/article/view/14931/11139>. Acesso em 23 de agosto de 2022.

LEBELL, Sharon. A Arte de Viver. 2. ed. Sextante, 2018. p. 30.

LEE, J.; SHUTE, V. J. The Influence of Noncognitive Domains on Academic Achievement in K-12. Princeton: Educational Testing Service. 2009 DOI: https://doi.org/10.1002/j.2333-8504.2009.tb02191.x

MARIN, Angela Helena et al... . Competência socioemocional: conceitos e instrumentos associados. Rev. bras.ter. cogn., Rio de Janeiro, v. 13, n. 2, p. 92- 103, dez. 2017. Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808- 56872017000200004&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 25 ago. 2022.

POLONIA, A. DA C.; SANTOS, M. DE F. S. Desenvolvimento de competências na perspectiva de docentes de ensino superior: estudo em representações sociais. Educação e Pesquisa, v. 46, p. e217461, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/s1678-4634202046217461

RICARDO, Elio C. Discussão Acerca do Ensino por Competências: Problemas e Alternativas. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 140, p. 605-628, 2010. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/cp/a/jhbTLVnkSMxDnWTyjxR37Ch/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 20 set. 2023. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-15742010000200015

SACRISTÁN, José G.; GÓMEZ, Ángel I P.; RODRÍGUEZ, Juan B M.; et al. Educar por competências: o que há de novo? [Digite o Local da Editora]: Grupo A, 2011. E-book. ISBN 9788536324418. Disponível em: https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788536324418/. Acesso em: 20 set. 2023.

SANTANA, Fabrício Magalhães; SOUSA, Geusa de Amorim; RIBEIRO, Marcelo Silva de Souza. Formação generalista: a percepção de egressos de Psicologia. Fractal: Revista de Psicologia, Niterói, v. 34, e5887, 2022. https://doi.org/10.22409/19840292/2022/v34/5887 DOI: https://doi.org/10.22409/1984-0292/2022/v34/5887

SANTOS, D.; PRIMI R. Desenvolvimento socioemocional e aprendizado escolar: Uma proposta de mensuração para apoiar políticas públicas. Educação para o Século XXI. 2014. Disponível em: <http://educacaosec21.org.br/wpcontent/uploads/2013/07/RioReportAv13.pdf.> Acesso em 20 de junho de 2022.

SOARES, Adriana Benevides et al. O Estudante Universitário Brasileiro: Características Cognitivas, Habilidades Relacionais e Transição para o Mercado de Trabalho. 1. ed. Curitiba: Appris, 2016. p. 279-295.

TANGUY, L. Racionalização pedagógica e legitimidade política. In: ROPÉ, F.; TANGUY, L. (Org.). Saberes e competências: o uso de tais noções na escola e na empresa. 4. ed. Campinas: Papirus, 2003. p. 25-67.

UNIFEOB. Desenvolvimento de competências atitudinais: uma aliança entre a tecnologia e o trabalho humano. São João da Boa Vista, São Paulo. 2022.

UNIFEOB – PPI. Formação por competências. Disponível em: https://unifeob.edu.br/institucional/projeto-pedagogico/. Acesso em 23 de agosto de 2022.

ZABALA, Antoni; ARNAU, Laia. Métodos para ensinar competências. [Digite o Local da Editora]: Grupo A, 2020. E-book. ISBN 9788584292073. Disponível em: https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788584292073/. Acesso em: 20 set. 2023.

Downloads

Publicado

2024-06-03

Como Citar

Braz, G. R. N., Oliveira, R. R., Camargo, T. L., & Oliveira de Lima Bento, P. (2024). O IMPACTO DAS COMPETÊNCIAS ATITUDINAIS NA FORMAÇÃO ACADÊMICA: PERCEPÇÕES DOS UNIVERSITÁRIOS. Revista Ensaios Pioneiros, 8(1). https://doi.org/10.24933/rep.v8i1.363

Edição

Seção

EDUCAÇÃO E ENSINO